19.1.11

 

Farão este ano 37 anos que se deu a Revolução dos Cravos.

O sonho que era a ditadura, em 30 anos, tornou-se para alguns numa realidade. Para outros uma desilusão.

A RTP a 25 de Março de 2007, anunciava no seu programa "Os Grandes Portugueses" que o vencedor, Grande Português, fora o político, ditador, António de Oliveira Salazar, com 41% dos votos.

 

Agora, 3 anos depois, um estudo vem dizer-nos que para 46% dos inquiridos, a conjuntura económica e social actual é considerada pior, ou muito pior, em comparação com o país antes do 25 de Abril.

 

Os resultados do estudo “As escolhas dos Portugueses e o Projecto Farol”, um inquérito a 1002 pessoas realizado pela consultora Gfk, informa-nos também que para 81% dos lusos, o principal problema nacional é o desemprego, seguindo-se o sistema de saúde e o endividamento das famílias.

A grande maioria (78 %) acha que o país está a optar pelo caminho errado e mais de metade (53 %) considera que a situação económica e social do país será pior ou muito pior no prazo de dez anos.

Quanto à confiança no sistema político, essa é embaraçosa. Cerca de 90 % dos inquiridos dizem desconfiar ou confiar muito pouco na classe política e nos Governos, 89 % nos partidos políticos e 84 % na Assembleia da República. Os tribunais, os sindicatos e a administração pública reúnem também elevados níveis de desconfiança.

Ainda assim, 74% dos portugueses acham que o Estado deve contribuir sempre para a competitividade e o desenvolvimento de Portugal. Apesar da desconfiança, 64 % dos portugueses considera que o voto é a melhor forma de alterar a sociedade.

 

É este o Portugal que queremos para nós e os nossos filhos, em que 37 anos de democracia nos podem fazer preferir um regime totalitário?

LinkUma ideia de Essi Silva, às 12:30  Mais opiniões (8) Opinar

17.1.11

 

...de Marias que falam mais no Cavaco que no país!

HELLO?! Temos uma crise? Quais são os vossos projectos?

Entristece-me ver, que o único candidato que não ataca directamente o PR e demonstra o seu projecto é Fernando Nobre...

E Alegre, que mais atacou Cavaco devido à sua passividade, recebeu uma resposta do Governo, que deveria ser em sua defesa, mas que relembra muito bem que Cavaco tem sido competente no seu papel presidencial.

Pois é, Santos Silva afirmou hoje que um PR não tutela o Governo. Então oh Alegre, a culpa da crise é do Presidente ou não é? O Governo diz que o PR não tem esse papel, tu dizes que tem...

 

Enfim...rico país o nosso em que em vez de projecto, se discute fofoca.

LinkUma ideia de Essi Silva, às 11:56  Mais opiniões (3) Opinar

12.1.11

 

 

Em Novembro do ano passado, mais de um quinto dos jovens estava no desemprego.

Assim, dia 8 de Janeiro, decidi aproveitar a presença de algumas figuras públicas, no blog Minuto a Minuto, para inquiri-los sobre as suas soluções para o fim do desemprego jovem.

A primeira vítima, foi o Ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira.

 

Caro Ministro Silva Pereira, gostaria de me explicar o que é que o Governo tem feito para reduzir o número de desempregados jovens e evitar a "fuga de cérebros"?

 

Cara Essi Silva, deixo o problema da chamada "fuga de cérebros" para o Mariano Gago, que está aí a chegar. Mas a resposta para o desemprego só pode vir do crescimento económico. Por isso temos apostado nas exportações, de intensidade tecnológica e valor acrescentado cada vez maior. O crescimento

económico de 2010, como o que se registou em 2007, até á crise, veio sobretudo daí.

 

Cândida Pinto, que se antecipou a mim, perguntou a Mariano Gago o seguinte: Como é que se cativa os cérebros portugueses a não deixarem o país?

 

A larga maioria dos "cérebros " portugueses NÃO estão a deixar o País. Mais: muitos "cérebros" estrangeiros têm vindo, em número crescente, para Portugal.

Agora isso só acontece se a actividade científica tiver perspectivas de progresso, se a ciência se desenvolver, se o nosso País e a sua população continuarem a acreditar e a apostar na ciência como progresso. Se a nossa cultura científica continuar a melhorar. E se continuarmos todos a fazer o que devemos! Até agora funcionou: e passámos em não muitos anos do atraso ao desenvolvimento científico. faz lembrar o slogan do Obama: yes, we can!

 

Depois, Mariano Gago comentou o que Pedro Pita Barros tinha dito:

 

"Pedro Pita Barros:

Sobre a "fuga de cérebros", hoje em dia talvez seja mais apropriado falar em "circulação de cérebros", há uns que saem mas outros que chegam.

 

As instituições portuguesas têm que se preparar para "batalhar" no mercado internacional de cérebros. "

- Concordo inteiramente. E essa competição internacional por pessoas qualificadas está a acentuar-se. Mais educação, mais formação, mais ciência, mais cultura científica, mais e melhor investigação, aberta, internacionalizada, enraizada... Não vejo outro caminho!

 

 

É assim que pensa o nosso Governo sobre os jovens desempregados. Por falar ficaram os jovens que têm de abandonar o país porque não só fazem parte do desemprego jovem, como no exterior pagam melhor e com condições laborais muitas vezes melhores.

Também se apelou à formação dos jovens para acabar com esta gangrena... só que a formação exige dinheiro. E para se poder apostar nessa formação e ter liquidez para ela, na generalidade exige-se ou uma bolsa ou um emprego que permita reunir fundos para aqueles que lutam por serem melhores sozinhos. As bolsas de estudo muitas vezes são insuficientes e irrealistas e em certas áreas é preciso essa mesma formação na qual se pretende investir para se conseguir o emprego. Fora os benefícios fiscais que cada vez têm em menos conta as necessidades do agregado familiar no que toca à formação profissional, é difícil evitarmos uma subida do desemprego. Em especial no que toca aos jovens!


 

LinkUma ideia de Essi Silva, às 20:28  Opinar

23.11.10

Caros Militantes,

 

Hoje pelas 21 horas, teremos na Secção B, o candidato à liderança da JSD, Duarte Marques.

Com um currículo espantoso, Duarte Marques, formado no ISCSP, cuja Associação de Estudantes presidiu, é actualmente Chefe de Gabinete da Delegação Portuguesa do PPE (Coordenação Política, Assessoria de Imprensa, Gestão Financeira da Delegação, Coordenação Trabalhos Parlamentares), bem como vice-presidente da actual CPN da JSD.

 

Na tertúlia de hoje, poderão colocar as vossas questões, num ambiente informal que vos permitirá conhecer melhor o candidato, antes do XXI Congresso da JSD.

 

Contamos também ver-vos no Bar da Secção, que estará em pleno funcionamento.


 

Para aqueles que não tiverem oportunidade de ir, mas quiserem colocar as suas perguntas, enviem um e-mail para seccaob.jsd@gmail.com até às 19 horas.

 

Nota: Poderão também subscrever a candidatura do Prof. Cavaco Silva, sendo que para tal não se esqueçam de levar o BI/CC e Cartão de Eleitor!


LinkUma ideia de Essi Silva
Editado por JSD Secção B em 12/01/2011 às 20:13, às 11:29  Mais opiniões (1) Opinar

15.11.10

  

Caros companheiros,

 


Venho relembrá-los que amanhã, dia 16, entre as 20 e as 23 horas,  se procederá à eleição da Comissão Política da Seccão B, pelo que espero que aproveitem a oportunidade de exercerem o vosso direito de voto.

A lista única, B, será encabeçada pelo nosso companheiro Guilherme Diaz-Bérrio.

 


Aproveito também para vos fazer um convite - que se juntem a nós no Bar da B - e para vos desafiar a trazerem amigos que queiram militar-se e trabalhar no nosso projecto!

 

Conto em ver-vos amanhã!

LinkUma ideia de Essi Silva, às 14:33  Opinar

Caríssimos militantes,

 

Venho informá-los que no passado dia 2 foram eleitos:

 

 

Delegados ao XXI Congresso

Nacional da JSD - Lista B

Delegados ao Conselho Distrital

de Lisboa AM da JSD - Lista B 

  

Efectivos

João Gomes da Silva               152308

Maria Inês  Palma Ramalho      130209

Diogo  Agostinho                     133875

Diogo  Santos                         114496

Guilherme Diaz-Bérrio             114500

 

Suplentes

João Almeida Rato Amaral       132457

Maria Joana  Tenazinha           130210

Ricardo Monteiro                    122618

Maria Inês Bandeiras              158795

Nuno Martins                          132729

 

 

 

1º Subscritor

Luis Nazareth                          86616

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Efectivos

João Gomes da Silva           152308

Manuel Nery Nina                113848

Guilherme Diaz-Bérrio         114500

Diogo Agostinho                  133875

Maria Inês Palma Ramalho   130209

Diogo  Santos                     114496

Maria Joana Tenazinha         130210

Ricardo Monteiro                 122618

Nuno Bastos                       152326

João Prazeres de Matos       170489

 

Suplentes

Essi Silva                           186567

Leonor Fanha Vieira            140739

Ivan Roque Duarte             170485

Maria Inês  Bandeiras         158795

Luis Miguel Frias Oliveira     161084

João Lemos Esteves            167979

João Miguel Ascenso           170488

Miguel Botelho                    173173

Jorge Pinheiro                    173394

Michael Dean Fialho            161086

 

 

 

 

1º Subscritor

Luis Nazareth                      86616

 

 Por motivos de ordem técnica, os nomes nas listagens foram abreviados.

 

LinkUma ideia de Essi Silva, às 13:40  Opinar

2.11.10

 

 

Caros militantes,

 

Venho relembrar-vos que hoje terá lugar a eleição dos Delegados ao XXI Congresso da JSD, bem como a eleição ds Conselheiros Distritais da Área Metropolitana de Lisboa.

 

Dada a importância de ambos os assuntos em questão, espero que façam uso do vosso direito de voto, bem como aproveitem para pôr a conversa em dia no Bar da Secção que estará à vossa disponibilidade com o fantástico espírito e sempre.

 

Vemo-nos nas urnas!

 

 

LinkUma ideia de Essi Silva, às 17:56  Opinar

26.5.10

 

 

 

 

Caríssimos militantes,

 

Fruto da crise económica que nos envolve e dos problemas que dela emanam, dos impasses relativos à avaliação de professores, do burburinho político sempre no fundo, algo tem permanecido esquecido e abandonado no meio de todas as outras preocupações do nosso país: a Cultura.

 

"Cultura?!" - interrogam-se com alguma razão. Imagino-vos até a perguntarem-se "qual a importância da cultura na crise social, política e económica em que estamos?". "Há coisas tão mais importantes em que pensar!", julgam vós.

 

De facto, quando pensamos em benefícios ou direitos fundamentais, pensamos em saúde, em educação, em economia, em justiça e em segurança social - afinal de contas, são a base do nosso bem-estar e o que nos distingue de países de Terceiro Mundo.

Numa crise económica a primeira coisa em que se corta é a cultura. Para que é que servem os museus, os concertos e afins? Para quê investir quando há crianças para educar e alimentar? Doentes em listas de espera intermináveis?

 

 

Para quê investir na Cultura?!

 

Foi isto que a Comissão Política Distrital de Lisboa da Juventude Social Democrata pensou. E é por este meio que vos vem convidar para um DEBATE no próximo dia 29 de Maio, pelas 15h, nas instalações do Cinema S. Jorge, em Lisboa.

Assim, poderão perceber melhor:

 

- As diferentes políticas para o Sector da Cultura;

- O peso do sector na Economia e na Sociedade.


A iniciativa contará com a participação do Dr. José Amaral Lopes, Secretário de Estado da Cultura nos XV e XVI Governos Constitucionais e ex-Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa.

 

Mais novidades em http://politicasculturaisemportugalenaeuropa.blogspot.com.

 

Escreve o nosso futuro, participa com a JSD!

Fruto da crise económica que nos envolve e dos problemas que dela emanam, dos
impasses relativos à avaliação de professores, do burburinho político sempre no fundo,
algo tem permanecido esquecido e abandonado no meio de todas as outras preocupações
do nosso país: a Cultura.
"Cultura?!" - interrogam-se com alguma razão. Imagino-vos até a perguntarem-se "qual a
importância da cultura na crise social, política e económica em que estamos?". "Há coisas
tão mais importantes em que pensar!", julgam vós.
De facto, quando pensamos em benefícios ou direitos fundamentais, pensamos em saúde,
em educação, em economia, em justiça e em segurança social - afinal de contas, são a base
do nosso bem-estar e o que nos distingue de países de Terceiro Mundo.
Numa crise económica a primeira coisa em que se corta é a cultura. Para que é que servem
os museus, os concertos e afins? Para quê investir quando há crianças para educar e
alimentar? Doentes em listas de espera intermináveis?
Para quê investir na Cultura?!
Foi isto que a Comissão Política Distrital de Lisboa da Juventude Social Democrata
pensou. E é por este meio que vos vem convidar para um DEBATE no próximo dia 29 de
Maio, pelas 15h, nas instalações do Cinema S. Jorge, em Lisboa.
Assim, poderão perceber melhor:
- As diferentes políticas para o Sector da Cultura;
LinkUma ideia de Essi Silva, às 19:32  Opinar

13.4.10

 


Diz-se que em Abril, águas mil. O sol dos últimos dias deu lugar à chuva. Com o sol foi-se o nosso companheiro Nascimento Rodrigues, da Freguesia de Nossa Senhora de Fátima.

A JSD Secção B quer, por este meio, prestar condolências à sua família, já que a falta de um companheiro jamais é suprida.

É altura de recordar o trabalho de um de nós, de um amigo, de um democrata na verdadeira acepção da palavra.

 

Cidadão exemplar, Nascimento Rodrigues promoveu sempre o prestígio da Provedoria de Justiça, defendendo uma Administração Pública mais transparente nas suas relações.

Destacou-se na luta pela liberdade sindical, pelo diálogo e negociação tripartida, pela defesa dos direitos dos trabalhadores e de uma democracia política mais comunicativa entre patrões e empregados.


Deputado à Assembleia da República, pelo Círculo Eleitoral de Lisboa, presidiu também à Comissão Parlamentar do Trabalho (1979-1980). Ministro do Trabalho do VII Governo Constitucional, foi consultor da Organização Internacional do Trabalho, dirigiu o Gabinete de Cooperação com África do Ministério do Trabalho e representou o VII Governo na Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho.

Em 1992 foi eleito pela Assembleia da República, presidente do Conselho Económico e Social, cargo que exerceu até 1996. Foi eleito, em 2000, Provedor de Justiça, pela Assembleia da República, e reeleito em 2004, cargo a que renunciou no dia 3 de Junho de 2009.

Foi ainda membro do Conselho de Estado.

 

Enquanto dirigente do PSD, Ministro do Trabalho, Deputado, primeiro Presidente do Conselho Económico e Social e Provedor de Justiça sempre se bateu pelos valores da justiça social, da liberdade sindical e do diálogo social tripartido.
Quando Presidente da Conferência Geral na Organização Internacional do Trabalho e responsável pela criação nos Países de Língua Oficial Portuguesa de instituições de diálogo e concertação, sempre promoveu instituições de participação social que contribuissem para o aprofundamento da democracia política.

 

 

É por isso, o grande pesar com que nos deixa. Para sempre nos lembraremos da sua contribuição para um Portugal mais democrático, com uma relação mais pacífica entre empregador e empregados e acima de tudo com transparência da Adm. Pública e Justiça.

LinkUma ideia de Essi Silva, às 16:20  Mais opiniões (2) Opinar

30.3.10

 

 

Meus caros companheiros,

 

Depois de vos apelar ao voto para a eleição de Delegados ao Congresso que aí se avizinha, venho informá-los que conseguimos atingir o nosso objectivo. Será com enorme prazer que vos iremos representar depois dos seguintes resultados na Secção B:

Lista R (Paulo Rangel) 143 votos, ou seja, 2 delegados - Zé Luís Moreira da Silva e Paulo Lopes.

Lista B (CPS JSD/PSD) 138 votos, traduzindo-se em 2 delegados - João Gomes da da Silva e Miguel Silva Pereira.

Lista P (Pedro Passos Coelho) 105 votos, 1 delegado - António Prôa.

Em relação à participação no próximo congresso a realizar-se em Carcavelos entre 9 e 11 de Abril, pede-se a quem estiver interessado em ir como observador, que envie um e-mail para seccaob.jsd@gmail.com ou contacte directamente algum membro da Comissão Política.

 

No que toca às eleições para a liderança do Partido, devo confessar que a vitória de Pedro Passos Coelho era esperada. Como tal, gostaria de deixar aqui os Parabéns não só ao nosso novo líder, como a todos aqueles que o acompanharam nesta vitória, tanto a nível nacional, distrital como até na própria secção. Ainda que a vitória tenha sido esmagadora de PPC, na nossa secção a realidade foi a seguinte: P.Rangel 200 votos, PPC 171 votos, A.Branco 31 votos e Castanheira de Barros 1 voto.

 

Esperemos que o PSD se possa consolidar, unir e conseguir a vitória nas próximas legislativas!


LinkUma ideia de Essi Silva, às 23:05  Mais opiniões (1) Opinar


Mensagem do Presidente

Bem-vindo ao blog da B. A Secção B sempre se distinguiu por uma forma de estar na Política, fazer Política, mas principalmente pensar Politica. Este espaço é disso representativo: um local de debate, troca de ideias e ideais. Participa, temos as portas abertas a todos os contributos! Abraço e até já! Guilherme Diaz-Bérrio
Queres saber mais? Procura-nos:
No Twitter através de http://twitter.com/JSDSeccaoB No Facebook em http://www.facebook.com/pages/JSD-Seccao-B/105330659538096?ref=mf Ou enviando-nos um e-mail a solicitar a inscrição na mailing list para seccaob.jsd@gmail.com
Notícias

Presidenciais

Acreditas em Portugal? Se acreditas no teu país e num bom Presidente, vota em algúem que tem competência, experiência de vida e que respeita os interesses do teu país. Dia 23 de Janeiro, VOTA Cavaco Silva
Órgãos da Secção
. MESA DO PLENÁRIO Presidente:
João Gomes da Silva
Vice-Presidente:
Inês Palma Ramalho
Secretário:
Ana Sofia Lamares
Suplentes:
Sara Castanho
Nuno Martins
José Carlos Pereira

. COMISSÃO POLÍTICA Presidente:
Guilherme Diaz-Bérrio
Vice-Presidentes:
João Prazeres de Matos
Joana Tenazinha
Michael Dean Fialho
Secretário-Geral:
Diogo Santos
Vogal:
Nuno Miller Bastos
Essi Leppänen da Silva
Ivan Roque Duarte
Leonor Vieira
Luís Miguel Frias Figueiredo e Oliveira
Maria Inês Bandeiras
João Lemos Esteves
Ricardo Soares
Suplentes:
Rita Fidalgo Fonseca
Miguel Botelho
Ana João Pissarra
Jorge Pinheiro
Isabel Domingues
Luís Santos
Raquel Vilão
Vasco Borges Moreira
Tiago Venâncio de Matos
Filipe Carvalho
Abel Silva
Inês Rocheta Cassiano
Ricardo Monteiro
Política de Verdade
Pesquisa no Blog
 
Think Tank
Onde estamos
Morada:
Campo Pequeno, 16-3º, Lx

E-mail: seccaob.jsd@gmail.com

Analytics