5.9.09

 

 

Como a Paris Hilton e a Nicole Richie eram unha com carne, agora também Jerónimo e Sócrates parecem Best Friends Forever. Até estavam os dois com gravatas vermelhas!

 

Sim, fiquei derretida, admito. Parecia um pai protector (Sócrates) a olhar candidamente para o seu filho (Jerónimo). Temos divergências, mas afinal também temos convergências, como se ouviu ao princípio. Jerónimo interrogava o Secretário-geral do PS, Sócrates desviava-se. Sem pressão, nem instistência da moderadora ou do líder do PCP.


Numa análise mais séria, Jerónimo mostrou que a velhice trouxe o Alzheimer atrás. O seu discurso não tinha substância e de pouco valeu para fortalecer o PCP enquanto partido. 

 

Sócrates só apontou defeitos à direita, demonstrando a sua faceta calma e vitimizando-se.


Posso ser eu que estou mal habituada, mas os debates não deveriam consistir numa troca de ideias, de argumentos?

Com Jerónimo a dar um discurso pobre e Sócrates a criticar mais "a direita", enquanto expandiu o leque de razões para acreditarmos que o PS é a pior solução para os problemas do nosso país, cheguei a pensar que estivessemos a ver um debate entre camaradas de partido.


Jerónimo acusou o Governo de ter contribuído para um ataque claro aos direitos dos trabalhadores, dos reformados. Sócrates respondeu que o PS "é aquele que, afirmando-se defensor da economia de mercado, no essencial seguiu as orientações neo-liberais que determinam a União Europeia". Portanto a culpa parece ser da UE...

O líder do PCP afirmou que "nas questões estruturantes" o PS segue políticas de direita e interrogou "como é que o Governo tratou alguns responsáveis da crise, que tiveram lucros abissais?" 

Sócrates desviou-se do assunto apontando o aumento do salário mínimo "em termos reais, descontada a inflação", em 10 por cento, revindicando o maior aumento numa legislatura desde o 25 de Abril. Também o programa Novas Oportunidades serviu como argumento para evitar a questão.


Para além desta farsa toda, Sócrates ainda fugiu dos assuntos mais sensíveis e Judite de Sousa mal se importou. E quando a moderadora questionou Jerónimo em relação à mais recente novela da TVI, Sócrates meteu-se a pedir explicações sobre uma expressão que não entendeu "Como assim mais papistas que o Papa?". 


Esperava mais conteúdo mas afinal, o que se pode esperar dum Primeiro-ministro demagogo e gasto e dum líder comunista envelhecido?

 

LinkUma ideia de Essi Silva
Editado por Guilherme Diaz-Bérrio em 06/09/2009 às 02:53, às 22:42  Mais opiniões (2) Opinar

3.9.09

 

 

Mais interrogações sobre o caminho socialista. 

 

Como se não bastasse a Censura bater, novamente, à porta dos Media, vim a constatar que os aparentes partidos de esquerda, frequentemente apelidados de alternativos ao poder cíclico, não trazem nada de novo ao país - nem esperança, nem novas ideias.

 

Um debate bastante pobre. A única riqueza que encontrei foi em demagogia. Jerónimo perdeu votos de esquerda ao demonstrar que já não consegue desenvolver um discurso articulado e coerente, representando um partido que afirma acreditar numa democracia pluripartidária, quando historicamente o PCP alinhava num regime totalitário de partido único. Louçã que poderia ter demonstrado um discurso contundente, que afirmasse melhor as diferenças entre o BE e o PCP, não soube aproveitar o tempo de antena para fazer a demarcação do seu partido em relação ao PCP, demonstrando inclusivamente uma grande admiração pelos deputados do PS. 

 

Quanto à TVI, como diria Mário Crespo, "José Eduardo Moniz fez a TVI e Manuela Moura Guedes era uma parte poderosa da estação. Com o desagrado que receberam, o certo é que eles estão corridos deste universo mediático". A verdade é que foi este o fim esperado, quando Moniz foi afastado da TVI, por mais confortável que ficasse.

Por mais discutível que fosse os estilo jornalístico da TVI e de Manuela Moura Guedes, o certo é que fará falta a sua irreverência, a que habituou o povo português. Aliás é aos portugueses, com o telecomando, a quem compete fazer a análise da situação. Não custa nada carregar num botão e mudar de canal.

É uma perda, por uma questão de qualidade e simbolismo para mim: Liberdade e pluralismo, pilares da Democracia!

 

Outra curiosidade com que fico a arder é sobre o trabalho jornalístico que seria apresentado na sexta-feira...o muito escaldante caso Freeport, com o nosso mediático PM...

 

Enfim... Não percam o próximo episódio, porque nós também não!

 

 

LinkUma ideia de Essi Silva
Editado por JSD Secção B às 22:50, às 21:56  Opinar


Mensagem do Presidente

Bem-vindo ao blog da B. A Secção B sempre se distinguiu por uma forma de estar na Política, fazer Política, mas principalmente pensar Politica. Este espaço é disso representativo: um local de debate, troca de ideias e ideais. Participa, temos as portas abertas a todos os contributos! Abraço e até já! Guilherme Diaz-Bérrio
Queres saber mais? Procura-nos:
No Twitter através de http://twitter.com/JSDSeccaoB No Facebook em http://www.facebook.com/pages/JSD-Seccao-B/105330659538096?ref=mf Ou enviando-nos um e-mail a solicitar a inscrição na mailing list para seccaob.jsd@gmail.com
Notícias

Presidenciais

Acreditas em Portugal? Se acreditas no teu país e num bom Presidente, vota em algúem que tem competência, experiência de vida e que respeita os interesses do teu país. Dia 23 de Janeiro, VOTA Cavaco Silva
Órgãos da Secção
. MESA DO PLENÁRIO Presidente:
João Gomes da Silva
Vice-Presidente:
Inês Palma Ramalho
Secretário:
Ana Sofia Lamares
Suplentes:
Sara Castanho
Nuno Martins
José Carlos Pereira

. COMISSÃO POLÍTICA Presidente:
Guilherme Diaz-Bérrio
Vice-Presidentes:
João Prazeres de Matos
Joana Tenazinha
Michael Dean Fialho
Secretário-Geral:
Diogo Santos
Vogal:
Nuno Miller Bastos
Essi Leppänen da Silva
Ivan Roque Duarte
Leonor Vieira
Luís Miguel Frias Figueiredo e Oliveira
Maria Inês Bandeiras
João Lemos Esteves
Ricardo Soares
Suplentes:
Rita Fidalgo Fonseca
Miguel Botelho
Ana João Pissarra
Jorge Pinheiro
Isabel Domingues
Luís Santos
Raquel Vilão
Vasco Borges Moreira
Tiago Venâncio de Matos
Filipe Carvalho
Abel Silva
Inês Rocheta Cassiano
Ricardo Monteiro
Política de Verdade
Pesquisa no Blog
 
Think Tank
Onde estamos
Morada:
Campo Pequeno, 16-3º, Lx

E-mail: seccaob.jsd@gmail.com

Analytics