8.9.09

 

Vivemos tempos eleitorais. Tempos que nos irão levar a escolher os próximos governantes do país e das cidades de Portugal.

 

Concentremo-nos pois em Lisboa. Capital de Portugal, onde a Secção B da JSD participa politicamente e civicamente. Ganhar Lisboa é pois um objectivo declarado e necessário para salvar esta cidade do marasmo. Necessitamos de uma mudança urgente. E de uma mudança efectiva. O cartaz que se encontra acima destas palavras é esclarecedor das necessidades de Lisboa.

 

Ora, para realmente dar sentido a Lisboa é necessário o complemento de uma triologia de forças. São 3 terços que devemos ter em linha de conta se queremos realmente vencer no próximo dia 11 de Outubro. Esta triologia tem um propósito. Uma campanha positiva. Não acredito que em política devemos viver apenas a contar com o mal dos outros. É necessário uma campanha e uma candidatura pela positiva. Ora, deixemos de lado as caldeiradas de Costas e afins.

 

Receita para Lisboa:

 

1/3 - Candidato

Este dado creio que estamos esclarecidos. Temos de longe o melhor candidato à Câmara Municipal de Lisboa. E o melhor porque já demonstrou. Tem mais que obra feita. Tem ideias próprias. Algo que escasseia no panorama geral do país. O candidato da coligação Lisboa com Sentido, demonstra uma enorme paixão por Lisboa e sobretudo um enorme conhecimento da cidade e dos seus problemas. É lisboeta de gema e sente a cidade.

 

1/3 - Juntas de Freguesia

Este é um ponto fulcral na vitória de dia 11 de Outubro. O bom trabalho que as Juntas do PSD fizeram, e sobretudo o bom trabalho das Juntas da Secção B, Alvalade, Campo Grande, Nossa Senhora de Fátima, São João de Deus, São João de Brito e Alto do Pina, são reveladores da enorme capacidade que o autarcas do PSD possuem. Um contacto permanente com as populações e uma preocupação clara: o bem-estar dos fregueses. Desenganem-se aqueles que não percebem a real importância das Juntas. Elas são prioritárias para o voto autárquico. São o elo de ligação com as pessoas e devem ser realmente aproveitadas para passar a mensagem.

 

1/3 - Juventude

A juventude tem cada vez mais um papel de relevo nas eleições. Nas europeias, os eleitores jovens já demonstraram algum interesse pelas questões políticas. Mas existem hoje jovens indecisos, com vontade de escolher, mas sem a orientação e sobretudo sem o conhecimento prévio de quem escolher. O trabalho a fazer insere-se numa lógica de cativar os jovens. Oferecer-lhes uma solução clara para melhorar a cidade em que habitam. Demonstrar quem tem a juventude como preocupação. E é certo que, quem ganha a juventude, ganha o futuro.

 

São estes os ingredientes para vencer Lisboa. Agora, mãos na massa!

LinkUma ideia de Diogo Agostinho, às 11:16  Opinar

De Essi Silva a 8 de Setembro de 2009 às 17:31
Gostei do post e sem dúvida concordo com esmagadora maioria do conteúdo mas... e campanha? Estará Santana à espera que a vitória lhe caia do céu? É que sim, estamos numa campanha direccionada para as legislativas, mas Santana não terá tempo de fazer uma boa campanha, eficiente, a não ser que comece o quanto antes. Para qualquer eleição deve-se fazer uma campanha planeada e boa, não demasiado cedo nem demasiado sobre a eleição. E outro aspecto importante éa mobilização...

Até agora não vi nem outdoors, nem campanha, nem juventude... Onde anda a vontade de dar um Sentido a Lisboa?

De Ricardo Ferreira a 9 de Setembro de 2009 às 23:43
Exactamente...

Apesar de nos pertencer o melhor candidato, o melhor desafiador como já li em baixo.. não é com politicas de porta-a-porta que vamos ganhar...
É necessário um contacto mais directo com o povo, é certo que o candidato quer demonstrar uma campanha 2.0, com novas tecnologias, virado para a inovação, então, e quando for tarde e se perceber que afinal a velha guarda, e a velha cantiga ainda arrebate muitos votos?

As pessoas sentem-se intimidadas, convencidas, confiantes, com um Líder! Mas um Líder precisa de alguém para o seguir para poder ser Líder... O que é melhor que um Dr. Pedro Santana Lopes rodeado, de apoiantes entusiasmados e efusivos, demonstrando confiança, garra e acima de tudo sentido! Sentido obrigatório de voto para conseguirmos arrancar deste marasmo que a Cidade de Lisboa teve mergulhada!

Mensagem do Presidente

Bem-vindo ao blog da B. A Secção B sempre se distinguiu por uma forma de estar na Política, fazer Política, mas principalmente pensar Politica. Este espaço é disso representativo: um local de debate, troca de ideias e ideais. Participa, temos as portas abertas a todos os contributos! Abraço e até já! Guilherme Diaz-Bérrio
Queres saber mais? Procura-nos:
No Twitter através de http://twitter.com/JSDSeccaoB No Facebook em http://www.facebook.com/pages/JSD-Seccao-B/105330659538096?ref=mf Ou enviando-nos um e-mail a solicitar a inscrição na mailing list para seccaob.jsd@gmail.com
Notícias

Presidenciais

Acreditas em Portugal? Se acreditas no teu país e num bom Presidente, vota em algúem que tem competência, experiência de vida e que respeita os interesses do teu país. Dia 23 de Janeiro, VOTA Cavaco Silva
Órgãos da Secção
. MESA DO PLENÁRIO Presidente:
João Gomes da Silva
Vice-Presidente:
Inês Palma Ramalho
Secretário:
Ana Sofia Lamares
Suplentes:
Sara Castanho
Nuno Martins
José Carlos Pereira

. COMISSÃO POLÍTICA Presidente:
Guilherme Diaz-Bérrio
Vice-Presidentes:
João Prazeres de Matos
Joana Tenazinha
Michael Dean Fialho
Secretário-Geral:
Diogo Santos
Vogal:
Nuno Miller Bastos
Essi Leppänen da Silva
Ivan Roque Duarte
Leonor Vieira
Luís Miguel Frias Figueiredo e Oliveira
Maria Inês Bandeiras
João Lemos Esteves
Ricardo Soares
Suplentes:
Rita Fidalgo Fonseca
Miguel Botelho
Ana João Pissarra
Jorge Pinheiro
Isabel Domingues
Luís Santos
Raquel Vilão
Vasco Borges Moreira
Tiago Venâncio de Matos
Filipe Carvalho
Abel Silva
Inês Rocheta Cassiano
Ricardo Monteiro
Política de Verdade
Pesquisa no Blog
 
Think Tank
Onde estamos
Morada:
Campo Pequeno, 16-3º, Lx

E-mail: seccaob.jsd@gmail.com

Analytics