7.9.09

                         

 

Há uma tendência na políticaportuguesa para dar grande relevãncia a factos insignificantes, a notícias infundadas ou às tão famigeradas sondagens. Desta vez, foi a sondagem que aponta a vitória de António Costa nas próximas autárquicas, elaborada pela Marktest para a TSF/DN que suscitou demasiada atenção dos media sem haver razão para tal.

 

De facto, muitos disseram que a candidatura de Antóno Costa ganhou uma dinâmica positiva difícil de parar ou inverter a partir de agora. Outros chegaram a afirmar até que a candidatura socialista (sim, porque, não obstante, o símbolo estar escondido nos cartazes de campanha, o punho esquerdo está lá) tem a vitória praticamente garantida, faltando apenas saber a distância em relação a Santana Lopes.

 

Para mim, a análise às sondagem é muito simples e resume-se a dois pontos:

1. - as sondagens valem muito pouco (ou nada) e esta (com critérios técnicos muito discutíveis, para não dizer reprováveis) não foge à regra (o comunicado da coligação Lisboa com Sentido sobre a soondagem pareceu-me excessivo e desnecessário - não há 1% dos lisboetas preocupados com isso);

 

2. -  A previsão da vitória de Costa é um presente para Pedro Santana Lopes. Que boa notícia para a candidatura Lisboa com Sentido! Surpreendido?

 

Ora, atente no perfil de Pedro Santana Lopes: ele não é um bom desafiador, ele é bom a desafiar (um autêntico challenger). O instinto político de Santana e a sua força política residem na sua capacidade de explorar as dificuldades que lhe são colocadas pelos seus adversários ao longo da campanha. A sondagem desfavorável permite-lhe analisar a sua estratégia (eo resultado previsto na sondagem, sendo lisonjeiro,  pode ser o mote para entrar numa nova fase, com uma agenda com maior exposição e maior impacto mediático) e mobilizar o seu eleitorado  base (idosos, feminino e bairros sociais) perante o ceário de derrota.

 

Por último, é evidente que a candidatura socialista (com o irritante Sá Fernandes e a oscilante Helena Roseta) está nervosa. Muito nervosa. Háque aproveitar esse nervosismo, as suas fragilidades e contradições. O projecto de António Costa é para uma cidade pequena, sem ambição - o contrário daquilo que Lisboa precisa. Haja confiança, serenidade, bom senso para que Lisboa possa encerrar um capítulo negro da sua história assinado por António Costa.

LinkUma ideia de João Lemos Esteves, às 20:14  Opinar

De João Lemos Esteves a 7 de Setembro de 2009 às 20:37
Até agora, campanha de PSl sereno, positiva, discreta. Veremos como sera este mês.

De Diogo Agostinho a 8 de Setembro de 2009 às 10:49
Terá que ser galvanizadora e entusiasmante. Terá que ir buscar as pessoas para lá dos meios 2.0. Terá que ir em crescencendo. Terá que aparecer e dizer o que quer realmente para a cidade.

Mensagem do Presidente

Bem-vindo ao blog da B. A Secção B sempre se distinguiu por uma forma de estar na Política, fazer Política, mas principalmente pensar Politica. Este espaço é disso representativo: um local de debate, troca de ideias e ideais. Participa, temos as portas abertas a todos os contributos! Abraço e até já! Guilherme Diaz-Bérrio
Queres saber mais? Procura-nos:
No Twitter através de http://twitter.com/JSDSeccaoB No Facebook em http://www.facebook.com/pages/JSD-Seccao-B/105330659538096?ref=mf Ou enviando-nos um e-mail a solicitar a inscrição na mailing list para seccaob.jsd@gmail.com
Notícias

Presidenciais

Acreditas em Portugal? Se acreditas no teu país e num bom Presidente, vota em algúem que tem competência, experiência de vida e que respeita os interesses do teu país. Dia 23 de Janeiro, VOTA Cavaco Silva
Órgãos da Secção
. MESA DO PLENÁRIO Presidente:
João Gomes da Silva
Vice-Presidente:
Inês Palma Ramalho
Secretário:
Ana Sofia Lamares
Suplentes:
Sara Castanho
Nuno Martins
José Carlos Pereira

. COMISSÃO POLÍTICA Presidente:
Guilherme Diaz-Bérrio
Vice-Presidentes:
João Prazeres de Matos
Joana Tenazinha
Michael Dean Fialho
Secretário-Geral:
Diogo Santos
Vogal:
Nuno Miller Bastos
Essi Leppänen da Silva
Ivan Roque Duarte
Leonor Vieira
Luís Miguel Frias Figueiredo e Oliveira
Maria Inês Bandeiras
João Lemos Esteves
Ricardo Soares
Suplentes:
Rita Fidalgo Fonseca
Miguel Botelho
Ana João Pissarra
Jorge Pinheiro
Isabel Domingues
Luís Santos
Raquel Vilão
Vasco Borges Moreira
Tiago Venâncio de Matos
Filipe Carvalho
Abel Silva
Inês Rocheta Cassiano
Ricardo Monteiro
Política de Verdade
Pesquisa no Blog
 
Think Tank
Onde estamos
Morada:
Campo Pequeno, 16-3º, Lx

E-mail: seccaob.jsd@gmail.com

Analytics